Redes Sociais:
Buscar por:

::Arquivo de Notícias::



Museu Histórico de Santa Catarina relembra os 38 anos da Novembrada com exibição de filme de Eduardo Paredes

Quarta, 29 de Novembro de 2017
Palco do emblemático embate que, em 30 de novembro de 1979, colocou a população de Florianópolis frente a frente com o então presidente da república e último general a comandar o Brasil durante a Ditadura Militar, João Baptista Figueiredo, o Palácio Cruz e Sousa rememora nesta quinta-feira o histórico episódio conhecido nacionalmente como Novembrada.
 
A programação é do Museu Histórico de Santa Catarina e consistirá em um encontro para debater e refletir com especialistas e protagonistas o episódio que foi, também, um dos marcos da redemocratização do país. Abre às 19h, com a exibição do premiado curta-metragem “Novembrada”, do cineasta Eduardo Paredes, e estrelado pelo agor Lima Duarte no papel do general Figueiredo. A entrada é gratuita.
 
Após a exibição do filme, o encontro contará com uma mesa-redonda que terá a presença do cineasta e de Rosângela de Sousa, na época  uma das estudantes da UFSC presas acusadas de liderarem a manifestação contra o ex-presidente militar,  e de Thais Lippel. Também está programada uma exposição fotográfica do acervo da Casa da Memória alusiva ao episódio ocorrido há exatos 38 anos. O objetivo do encontro é trazer reflexões, diálogos e narrativas acerca do que foi e significou o movimento para o momento político do Brasil no ano de 1979, suas repercussões ao longo do tempo e como ainda se mantém vivo no presente.
 
Sobre a Novembrada
 
Em Florianópolis, no dia 30 de novembro de 1979, com a vinda do presidente da República Joao Baptista Figueiredo, o Diretório Central de Estudantes (DCE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), organizou uma manifestação em frente à então sede do governo do Estado, o Palácio Cruz e Sousa, situado na Praça XV de Novembro. O ato era um protesto contra a carestia resultante dos abusivos aumentos de gêneros alimentícios, de gás de cozinha e combustível de veículos.  A população aderiu imediatamente a manifestação para dar um basta ao regime de exceção da ditadura civil- militar.
 
Em represália, no dia seguinte, as forças da repressão prenderam sete estudantes acusados de serem os responsáveis pela organização da manifestação popular. De imediato, o DCE organizou dia 04 de dezembro uma grande manifestação em frente a Catedral Metropolitana para libertação dos estudantes, que contou com a participação de representantes da União Nacional do Estudantes (UNE), além de parlamentares e lideranças políticas locais e nacionais, em defesa das liberdades democráticas. Ainda que duramente reprimido pela Polícia Militar, o ato reuniu mais de 20 mil pessoas.
 
Os estudantes foram libertados 15 dias depois, mas foram submetidos a julgamento pela Justiça Militar que os absolveu por absoluta falta de evidencias de que teriam desacatado a lei de segurança nacional. Estes dias chamados de Novembrada foram decisivos para o início da chamada transição democrática e reabertura política do país anos depois.  
 
SERVIÇO
 
O quê: Apresentação do curta-metragem “Novembrada”, de Eduardo Paredes, e mesa-redonda
Quando: Quinta-feira (30/11), a partir das 19h
Entrada: Gratuita
Local: Auditório do Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, Praça XV de Novembro, 227, Florianópolis – SC
Informações:  (48) 36656363 /  36656362

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC