Redes Sociais:
Buscar por:

::Notícias::



Cinemática exibe filme sobre mulheres atingidas por barragens

Terça, 28 de Novembro de 2017
Em dezembro, a Sessão Cinemática exibe o documentário Arpilleras: atingidas por barragens bordando a resistência, sobre 10 mulheres das cinco regiões do país. A sessão ocorre no dia 13, às 19h, no Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), com entrada gratuita. O projeto Sessão Cinemática é promovido pela Cinemateca Catarinense ABD-SC em parceria com o Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina (MIS/SC). 
 
A produção do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) foi finalizada em 2017 e assinada pelo Coletivo de Mulheres do MAB. Entre as personagens estão Claídes Kowald, antes moradora da linha Água Verde, interior de Marcelino Ramos, conta sua trajetória de atingida pela Hidrelétrica de Itá, em Santa Catarina. Ela foi uma das responsáveis pelo surgimento da Comissão de Atingidos por Barragens, hoje o MAB. Atualmente vivendo em Marmeleiro, no Paraná, Claídes sempre traz à pauta a fala: “Os sentimentos eles nunca irão indenizar”. 
 
Arpilleras: atingidas por barragens bordando a resistência é um projeto de documentário que retrata histórias de mulheres atingidas por barragens no Brasil, através das “arpilleras”, uma técnica de bordado utilizada por mulheres chilenas para denunciar as violações cometidas pela ditadura militar no país.  O longa-metragem tem foco em dez mulheres atingidas residentes nas diferentes regiões do país. Cada uma, a partir de sua realidade, fala de seu cotidiano, dentro da perspectiva de expor o impacto social e as violações de direitos humanos causadas pela construção de hidrelétricas, que afetam especialmente as mulheres.
 
Após a exibição do filme, haverá debate mediado pela diretora de comunicação da Cinemateca Catarinente, Cristine Larissa Clasen, e os convidados Adriane Canan (jornalista, feminista, roteirista e documentarista da equipe de produção do filme); Rodrigo Timm (militante do MAB - SC, formado em Direito pela UFSC e membro do Coletivo DH do MAB Nacional); Schirley Azevedo (militante do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Urbanas de Santa Catarina, assessora da bancada do Partido dos Trabalhadores na Alesc, fazendo a relação da bancada com o movimento sindical e movimentos sociais); e Elaine Sallas (militante, ativista, mestranda em Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina).
 
Serviço:
 
O quê: Sessão Cinemática - Arpilleras: atingidas por barragens bordando a resistência
Quando: 13/12/2017, às 19h
Onde: Cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC)
Av. Governador Irineu Bornhausen, 5600 - Agronômica - Florianópolis (SC)
Entrada gratuita
 

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC