Redes Sociais:
Buscar por:

::Mais notícias::


Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis (Atecor)

Criado em 1982, pelo professor Aldo João Nunes - especialista em Conservação-Restauração de Bens Culturais Móveis, formado pela Escola de Belas Artes da Universiddade Federal de Minas Gerais -, tem como objetivo atuar na conservação-restauração do patrimônio cultural móvel do estado de Santa Catarina, com enfoque especial à restauração de pintura de cavalete e escultura policromada.
  
Atua diretamente junto ao acervo das unidades museológicas da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), como o Museu de Arte de Santa Catarina (Masc), Museu Histórico de Santa Catarina e Museu Etnográfico - Casa dos Açores. Contribui ainda com instituições públicas, religiosas e particulares, orientando na conservação-restauração de seus acervos. Presta assessoria e acompanhamento às intervenções em bens integrados, pinturas murais e altares, dentre outros, de bens tombados pelo Estado. 
 
Desenvolve, atualmente, um Programa de Capacitação Profissional, com a denominação de Estágio Supervisionado, do qual participam técnicos e funcionários ligados preferencialmente às instituições públicas. Na formação são repassadas informações técnicas, teóricas e práticas sobre a conservação de obras de arte e bens culturais.
 
O trabalho desenvolvido segue a mesma linha técnico-científica do Centro de Conservação e Restauração (Cecor) da Escola de Belas Artes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Este trabalho é fundamentado em principios científicos, critérios e metodologias reconhecidas nacional e internacionalmente.
 
O Atecor funciona no Centro Integrado de Cultura (CIC). A Fundação Catarinense de Cultura é uma das únicas instituições do Estado que possui um laboratório de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis, estando este subordinado à Gerência de Patrimônio Cultural da Diretoria de Preservação do Patrimônio Cultural.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação FCC