Redes Sociais:
Buscar por:

::Mais notícias::


Festa do Divino Espírito Santo recebe registro de Patrimônio Imaterial

Quinta, 08 de Fevereiro de 2018
A Irmandade do Divino Espírito Santo, em Florianópolis, recebeu na tarde desta quinta-feira (8) o certificado de registro da festividade que promove como patrimônio cultural imaterial de Santa Catarina. Em ato promovido na Capela do Divino, o secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esportes, Leonel Pavan, e o presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, entregaram ao provedor da Irmandade, Ademar Arcângelo Cirimbelli, o certificado.
 
A Capela do Divino foi preparada para receber autoridades, membros da IDES e os festeiros que praticamente lotaram o espaço para a cerimônia de entrega do registro. Com 244 anos de existência, a Festa do Divino da IDES soma-se à outra importante e histórica manifestação religiosa, a Procissão do Nosso Senhor dos Passos, no registro de patrimônio cultural imaterial do Estado. O presidente da FCC destacou os esforços da Diretoria de Preservação do Patrimônio Histórico da Fundação na análise e celeridade do processo. ?Eu como também membro da Irmandade do Divino Espírito Santo me sinto pessoalmente orgulhoso por fazer esta entrega, que é um reconhecimento a potencialidade desta manifestação que representa a grandeza da cultura e da história de Santa Catarina?, disse o presidente.
 
Atualmente a Diretoria de Preservação analisa outras solicitações de registros, como a pesca da tainha com auxílio de golfinhos em Laguna, a pesca artesanal da tainha em Bombinhas, o cacumbi de Araquari e o queijo serrano de Lages. Trabalho que foi destacado pelo secretário Leonel Pavan: "A Fundação Catarinense de Cultura está fazendo um grande trabalho, um trabalho diferenciado e junto com eles estamos conseguimos avançar em muitos pontos da cultura catarinense, com atos importantes para o nosso Estado, como este que hoje estamos consagrando como patrimônio imaterial a Festa do Divino Espírito Santo. Hoje, a Festa do Divino está entre os maiores e melhores eventos culturais do Estado. O gesto de hoje é um gesto que faz com que tenhamos uma responsabilidade enorme para o resto de nossas vidas. Só tenho de parabenizar a todos por esta grande conquista."
 
A concessão do registro foi precedida pela aprovação, pelo Conselho Estadual de Cultura (CEC), do parecer da FCC que ressalta o ?profundo embasamento originário de uma pesquisa histórica, mostrando que a Irmandade do Divino Espírito Santo de Florianópolis foi criada em 1773 e reflete as tradições da cultura dos povoadores açorianos da Ilha de Santa Catarina?. Além disso, é destacado que ?a manifestação ocorre não apenas em Florianópolis, mas também em dezenas de outros municípios catarinenses, expondo seu caráter relevante para a cultura de nosso Estado?
 
Tradição e religiosidade
 
 
As tradições açorianas como a Festa do Divino estão presentes em nossa cultura até hoje chegaram juntas com os mesmos, entre os anos de 1748 e 1756. A Irmandade sempre manteve o período de ocorrência da Festa durante o Pentecostes, cuja data mais relevante se dá exatamente 50 dias depois do domingo de Páscoa e a sete dias do ato litúrgico da Ascensão de Jesus; é o domingo de Pentecostes. Neste dia, ocorre a coroação do Imperador, figura onipresente em todas as festas do Divino, e a missa solene da coroação. Inclusive a IDES possui em seu acervo histórico coroa e cetro que datam de 1774, trazidos diretamente dos Açores e que são utilizados na liturgia da festa desde 1776.
 
Fundada em 1773, a IDES é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, que tem por missão "Abrir portas, resgatar esperanças e encorajar crianças, adolescentes, jovens e suas respectivas famílias, para que sejam protagonistas de suas vidas, transformando a realidade e o meio em que vivem, a partir da promoção da cidadania e do desenvolvimento social.?
 
Atualmente os programas da IDES atendem cerca de 750 crianças e adolescentes diariamente através dos seus três núcleos de atendimento. Onde elas participam de atividades diferenciadas que possibilitam o exercício da autonomia, liberdade e criatividade.
 
 

Fonte: Assessorias de Comunicação FCC e IDES